O Caminhando Juntas é um projeto colaborativo com mulheres e lideranças femininas para promover o acesso das comunidades lindeiras ao maior espaço público da região, o Parque Bruno Covas Novo Rio Pinheiros, novo parque linear à margem do Rio Pinheiros, em São Paulo.

Dentro disso, realiza-se aplicação de metodologia autoral para análise de trajeto a pé, ruas e espaços públicos com perspectiva de gênero e raça, de forma a produzir diagnósticos e dados sobre os acessos e, a partir disso, propor soluções para transformação garantindo o direito à cidade, à água e aos espaços. Por fim, estabelece pontes e oportunidades para que as mulheres participantes possam incidir junto ao poder público e ao gestor privado do espaço para reivindicar as mudanças no acesso ao Parque Bruno Covas Novo Rio Pinheiros, bem como nas transformações urbanas e ambientais locais sobre mobilidade, caminhabilidade, gênero e mudanças climáticas.

Na primeira etapa, foram realizadas oficinas nas comunidades da Peinha, Real Parque e Jardim Panorama com participação de mulheres e crianças. 

As ações são integradas ao Laboratório Rio Pinheiros –  iniciativa que estuda as relações sociais, ambientais e urbanas nas margens e na área do parque, para propor melhorias e maior democratização da cidade nos eixos: potências das comunidades lindeiras; acessos, conexão e receptividade; e perspectivas sensíveis a gênero e diversidade. Garantindo continuidade e potencializando a transformação. 

Desafios atuais ou continuidade

Realizar a metodologia em mais comunidades ao redor do Parque Bruno Covas Novo Rio Pinheiros. Garantir acesso seguro ao Parque pelas Pontes João Dias e Morumbi. Ampliar para outras pessoas e organizações o conhecimento sobre os temas mudanças climáticas e caminhabilidade. 

Pessoas e organizações envolvidas
  • SampaPé!;
  • Articuladoras Locais: Fabíola da Silva Neres e Caroline Viana;
  • Laboratório Rio Pinheiros;
  • Metrópole 1:1;
  • Produtora do Corre;
  • CCA Peinha;
  • Projeto Casulo;
  • CEC Jardim Panorama;
  • Mãos de Maria.
Objetivos
  • Desenvolver junto a mulheres das comunidades da Peinha, Real Parque e Jardim Panorama capacidades sobre caminhabilidade e aplicar metodologia participativa para promover maior acesso ao Parque Bruno Covas Novo Rio Pinheiros.
Estratégias e ações
  • Oficinas formativas abordando conceitos de urbanismo feminista, caminhabilidade, crise climática, mobilidade das mulheres, direito à cidade e incidência política;
  • Oficinas participativas de análise de rua;
  • Aplicação de Índice de Caminhabilidade com Perspectiva de Gênero e Raça;
  • Desenvolvimento de revista e podcast com linguagem acessível sobre os temas abordados;
  • Metodologias de co-criação de ideias e soluções;
  • Análise de resultados e avaliação de especialistas;
  • Apresentação, reuniões e incidência com pessoas tomadoras de decisão.
Datas
  • 2022 e 2023 (em andamento).
Financiamento
  • Embaixada da França no Brasil e Fundo Casa Socioambiental, por meio da Aliança Global para Ações Ecológicas e de Gênero (GAGGA).